MOTIVAÇÃO NO TRABALHO: UM DIAGNÓSTICO NAS UNIDADES DE TRÂNSITO DA PMDF

  • Diógenes Figueiredo Bello

Resumo

Este trabalho apresenta um diagnóstico de motivação dos policiais militares lotados nas unidades especializadas de trânsito da Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF). A alta produtividade observada estatisticamente nessas unidades é destacada, levando a questionamentos sobre aspectos que possibilitam o alcance desses objetivos e estratégias para manutenção em patamar aceitável. O objetivo da pesquisa é levantar o grau de motivação do efetivo, identificando fatores extrínsecos que podem ser fator de desmotivação e fatores intrínsecos capazes de gerar motivação, bem como verificar os elementos não- financeiros que a tropa relaciona à motivação. Utilizou-se instrumento de pesquisa adaptado de Farias (2015), composto de 16 perguntas, com resposta na escala Likert de 1 a 5, de “discordo totalmente” a “concordo totalmente”, sendo incluída 1 (uma) questão com o objetivo de coletar os elementos não-financeiros. A amostra de participantes voluntários alcançou o número de 231 (duzentos e trinta e um) respondentes ao questionário, o que corresponde a um nível de confiança de 99%, considerando a margem de erro em 5%. Como resultado, por meio da análise estatística-descritiva, encontrou-se nas medidas de tendência central média geral das respostas em 3.38, com baixo desvio padrão em 0.641, indicando uma motivação acima da média. Destaca-se o quesito a respeito da motivação de uma forma geral, considerando o ambiente de trabalho, as expectativas e objetivos do profissional que alcançou média de 3.31, moda em 4 e desvio padrão em 0.994. Entender um pouco sobre os aspectos motivacionais que proporcionam elevada produtividade auxiliará na elaboração de planejamentos, estabelecimento de metas e reprodução do método identificado em outras unidades da Corporação.

Publicado
2022-02-23
Como Citar
Figueiredo BelloD. (2022). MOTIVAÇÃO NO TRABALHO: UM DIAGNÓSTICO NAS UNIDADES DE TRÂNSITO DA PMDF. Revista Ciência & Polícia, 7(2), 71-101. Recuperado de https://revista.iscp.edu.br/index.php/rcp/article/view/187